terça-feira, 29 de setembro de 2015

Quiche ou Tarte de Vegetais Vegan (Sem Ovos)



Para massa:
150g de farinha integral
50g de farinha tipo 65
75g de azeite
50ml de água
1 Colher de café de flor de sal

 Misture os ingredientes sólidos. Junte o azeite derretido e misturar tudo com as pontas dos dedos. Por fim adicione água até à consistência de massa. Rectifique com água ou farinha caso seja necessário. Leve ao frigorífico durante meia hora dentro de um saco de plástico. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Retire a massa do frigorífico e role a massa e divida em 12 porções, coloque-as numa forma de tarteletes (ou cupcakes). Fure a massa com um garfo e leve ao forno durante 8-10 minutos ou até a massa estar cozida.

Para o recheio:
2 Cebolas grandes
2 Dentes de alho
300g de cogumelos frescos
2 Cenouras raladas
Sal q.b.
Azeite q.b.
1 Embalagem de tofu “silken” (mais rijo)
1 Colher de chá de açafrão em pó
1 Colher de chá de salsa

Numa frigideira coloque as cebolas cortadas em rodelas, os dentes de alho, os cogumelos, as cenouras, o azeite e o sal e deixe murchar. No liquidificador coloque o tofu com o açafrão e a salsa, misture tudo. Junte esta mistura ao conteúdo da frigideira e envolva tudo.
Por fim, retire as tarteletes do forno e coloque o recheio. Leve novamente ao forno até ganhar cor.


in greenntasty.com

Os Benefícios das Sementes de Chia



As Sementes de chia são nativas da América do Sul e têm sido a base de dietas maias e azetecas durante séculos.

Hoje, elas despertam o interesse de muitas pessoas pelos seus benefícios para a saúde e pelos usos na culinária. Acontece que as sementes de chia são uma rica fonte de nutrientes e antioxidantes.

Omega-3 os ácidos graxos

As Sementes de chia são ricas em gorduras poliinsaturadas, especialmente em ácidos graxos ômega-3. O Perfil lipídico das sementes de chia é composto por 60 por cento de ômega-3, tornando-se uma das mais ricas fontes de origem vegetal destes ácidos graxos – especificamente, de ácido alfa-linolênico, ou ALA. O ômega-3 nas sementes de chia pode ajudar a reduzir a inflamação, melhorar o desempenho cognitivo e reduzir o colesterol alto.

Fibra

A Fibra está associada com a redução da inflamação, redução do colesterol e regulação da função intestinal. As Sementes de chia são uma excelente fonte de fibras. 2 colheres de sopa representa um terço da dose diária recomendada de fibras por dia.

Antioxidantes

As Sementes de chia são ricas em antioxidantes que ajudam a proteger o corpo contra os radicais livres, envelhecimento e câncer. O perfil antioxidante da chia também as ajuda a ter uma vida útil longa. Elas duram quase dois anos sem refrigeração.

Minerais
Duas colheres de sopa de sementes de chia contêm:
- 18 por cento do DRI de cálcio
- 35 por cento de fósforo
- 24 por cento de magnésio
- cerca de 50% de manganês.

Estes nutrientes ajudam a prevenir a hipertensão e manter um peso saudável, e são importantes para o metabolismo energético e uma parte da síntese de DNA.

Saciedade

A combinação de proteínas, fibra e a ação de gelificação das sementes de chia, quando misturadas com líquidos contribuem para os seus efeitos de saciedade.

Sem glúten

As Sementes de chia não contêm glúten. Portanto, todos os benefícios nutricionais de sementes de chia podem ser obtidos com uma dieta isenta de glúten.

Substitui os ovos

A camada externa das sementes chia incha quando misturada com líquidos para formar um gel. Isto pode ser usado no lugar de ovos para baixar o colesterol e aumentar o teor de nutrientes dos alimentos.

Para fazer a substituição de ovos: misture 1 colher de sopa de sementes de chia com 3 colheres de sopa de água e deixe descansar por 15 minutos.

Pode ser digerida integralmente.
Ao contrário de linhaça, que também é rica em ômega-3, fibras e minerais, as sementes de chia não precisam ser moídas para a obtenção de seus benefícios nutricionais.

Dislipidemia

Um estudo publicado no “British Journal of Nutrition” mostrou que as sementes de chia usadas como uma fonte de gordura na dieta pode diminuir os níveis de triglicerídeos e de colesterol, aumentando o HDL ou o “bom” colesterol.

Regulamento de açúcar no sangue

As sementes de Chia podem desempenhar um papel importante na regulação dos níveis de insulina. Elas podem reduzir a resistência à insulina e diminuir os níveis anormalmente elevados de insulina no sangue.


in "Revista Alcalinize-se"

Queijo de Sementes de Girassol



• 300g de semente de girassol germinada ou hidratada por 8 horas

• Sal do himalaia

• Suco de 1 limão

• 2 dentes de alho (se preferir)

• Temperos de sua preferência

O ideal é usar um processador ou liquidificador potente para ter um melhor resultado. Bata as sementes com um pouco de água ou limão, depois coloque em um pano e deixe pendurado até o dia seguinte para que o líquido escorra e comece o processo de fermentação. Depois é só colocar em uma vasilha e usar os temperos que desejar. Existem outras variações dessa receita e essa é a mais simples.

Pode usar uma levedura ou pode bater com outros ingredientes como a mandioca crua na mesma proporção.



in "Revista Alcalinize-se"

Os benefícios das Sementes de Girassol



As sementes de girassol além de ajudar a controlar a sua fome, ainda lhe fornece uma boa dose de vitamina E, magnésio e selénio.

Vitamina E – Benefícios a nível cardiovascular

As sementes de girassol são uma excelente fonte de vitamina E que é um poderoso antioxidante.

A vitamina E viaja por todo o corpo neutralizando os radicais livres, protegendo o organismo contra as gorduras “más”, promovendo a desintoxicação celular, e ajudando a baixar os níveis de colesterol.

A vitamina E tem um alto poder anti-inflamatório pelo que é também uma importante ajuda no controle da asma, da osteoartrite e da artrite reumatóide.

A vitamina E tem também demonstrado ser de grande ajuda na redução do risco de cancro do cólon, na diminuição das crises dos chamados “calores” da menopausa, tanto em intensidade como na frequência com que essas crises aparecem e é ainda um ótimo preventivo para o aparecimento da diabetes.

Sendo um poderoso antioxidante, a vitamina E desempenha um papel importante na prevenção das doenças cardiovasculares. As chamadas “gorduras boas”, incluindo o “colesterol bom”, são muito susceptíveis a danos causados pelos radicais livres, um processo que ocorre quando expostas ao oxigênio. Ao serem danificadas, tanto aquelas gorduras como o colesterol formam derivados tóxicos que se colam ás paredes dos vasos sanguíneos, iniciando o processo de aterosclerose, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças coronárias.

Na verdade, através de vários estudos feitos, chegou-se á conclusão que as pessoas que apresentam bons níveis de Vitamina E no organismo correm muito menos riscos de sofrerem ataques cardíacos do que as que apresentam baixos níveis de Vitamina E.

Um quarto de xícara de sementes de girassol proporciona 90,5% do valor diário necessário de vitamina E.

Os fitoesteróides nas sementes de girassol

As sementes de girassol são ricas em fitoesteróides; os fitoesteróides são compostos encontrados
em plantas, que têm uma estrutura química muito semelhante ao colesterol “bom”, e que, quando presentes na dieta alimentar em quantidades suficientes, podem ajudar a reduzir os níveis de colesterol “mau” no sangue, a aumentar a resposta imunológica e a diminuir o risco de contrair alguns tipos de cancro.

Os efeitos benéficos dos fitoesteróides – extraídos, por exemplo, da soja e do milho – são tão importantes para a saúde que passaram a ser adicionados a vários alimentos processados para promoverem a redução do colesterol; exemplo disso é, entre outros, a manteiga vegetal. Mas porquê contentar-se, por exemplo, com uma imitação de “manteiga”, quando na Natureza há nozes e sementes que são uma fonte natural tão rica em fibra e fitoesteróis, em protetores cardiovasculares, em minerais e em gorduras saudáveis?

O magnésio nas sementes de girassol

O magnésio existente nas sementes de girasssol é ótimo para relaxar os nervos, logo ajuda na descontração muscular e dos vasos sanguíneos.

As sementes de girassol são uma boa fonte de magnésio.
Numerosos estudos têm vindo a demonstrar que o magnésio ajuda a reduzir as crises de asma, a hipertensão arterial, ajuda a evitar dores de cabeça e enxaquecas e reduz os riscos de ataques cardíacos e de derrames.

O magnésio também é necessário para manter os ossos saudáveis e para a produção de energia. Cerca de dois terços do magnésio existente no corpo humano está nos ossos; uma parte na nossa estruturação física, outra na superfície dos ossos onde fica armazenado para ser utilizado por todo o organismo, conforme for necessário.

Assim, tanto o cálcio como o magnésio dos ossos, ajudam a regular tanto o tônus muscular como o sistema nervoso. Em muitas células nervosas, o magnésio atua como um bloqueador natural dos canais de cálcio, impedindo que o cálcio chegue demasiadamente rápido às células nervosas ativando o nervo; ao bloquear a entrada do cálcio, o magnésio mantém os nervos relaxados, logo descomprimindo a pressão nos vasos sanguíneos e promovendo a descontração dos músculos.

Se a nossa alimentação for pobre em magnésio, no entanto, o cálcio pode entrar livremente nas células nervosas tornando-as super-ativas o que leva ao envio de muitas “mensagens” provocando contrações excessivas. Doses insuficientes de magnésio podem contribuir para hipertensão arterial, espasmos musculares (incluindo os espasmos do músculo do coração, ou os espasmos das vias aéreas – um dos sintomas da asma -), enxaqueca, cãibras musculares, tensão, dor e fadiga.

Um quarto de xícara de sementes de girassol proporciona 31,9% do valor diário necessário de magnésio.

O Selênio nas sementes de girassol

As sementes de girassol são também ricas em selênio; este mineral, fundamental para uma boa saúde, ajuda a melhorar a desintoxicação do organismo e tem uma ação preventiva a nível cancerígeno.

As sementes de girassol apresentam ainda algumas propriedades anti-cancerígenas. Num estudo efetuado em animais, em laboratório, verificou-se que as sementes de girassol ajudam a proteger o organismo do desenvolvimento de tumores cancerígenos; o teor de selênio no organismo é inversamente proporcional ao aparecimento de câncer, isto é, quanto maior for o teor de selênio, menor é o risco de contrair câncer.

Tem-se verificado que o Selênio ajuda a reparar danos do DNA, o que ajuda a inibir a proliferação das células cancerosas, e a induzir a auto-destruição das células mortas ou doentes.

Além disso, o selênio faz parte do princípio ativo de muitas proteínas, incluindo a glutationa peroxidase, que é particularmente importante para a proteção contra o câncer. Os enzimas antioxidantes juntamente com a glutationa peroxidase são utizados pelo fígado para desintoxicar uma grande variedade de moléculas tóxicas.

Quando os níveis de glutationa peroxidase são muito baixos, as moléculas tóxicas não são eliminadas e causam danos em toda a estrutura celular com a qual entram em contato, danificando o DNA celular e promovendo o desenvolvimento de células cancerosas.

A sua riqueza em selênio é outra das razões por que as sementes de girassol são um bom alimento.

Um quarto de copo de sementes de girassol fornece 30,6% do valor diário necessário de selênio.

in "Revista Alcalinize-se"

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Receita de Tortilha Vegan (Sem Ovos)





Ingredientes

2 colheres (sopa) de azeite
1 1/2 colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de cebolinha picada
1/2 xícara de farinha de trigo
2 batatas médias
1/2 cebola média cortada em rodelas
4 tomates-cereja cortados em 4
1 dente de alho amassado
50 g de tofu defumado ralado

Preparo

Cozinhe as batatas até ficarem moles, retire do fogo e misture o azeite, a cebolinha, o alho, os tomates, o tofu e a farinha de trigo. Unte uma omeleteira com bastante azeite, coloque metade da cebola e cubra com a mistura de batata, feche a omeleteira e deixe dourar por 5 minutos em fogo baixo. Vire a omeleteira, cubra a massa com o restante da cebola e deixe dourar por 5 minutos o outro lado. Abra ocasionalmente para verificar se já está no ponto.



in cantinhovegetariano.com.br

Pasta de Tâmaras: Um ótimo adoçante natural e muito saudável

Ingredientes

500 g de tâmaras secas sem caroços
1 ½ xícara de água morna

Modo de preparo

Deixe as tâmaras de molho na água morna, por aproximadamente 2 horas.

Quando estiverem bem moles, bata no liquidificador até ficar uma pasta bem cremosa.

Guardar em potes de vidros e conservar no frigorífico.


Dica
: pode usar esta pasta de tâmaras em bolos, tortas e doces em geral.




Receita do livro: Essencial – a arte da gastronomia sem fogão.
in nacasadama.blogspot.com.br

Beringelas no Forno com Lentilhas


Ingredientes (para 4 pessoas): 
  • 4 beringelas médias biológicas;
  • 1 chávena de lentilhas (eu utilizei lentilhas verdes da Moulin des Moines, mas é a gosto);
  • 1 cebola média biológica;
  • 4 dente de alho biológicos;
  • 3 tomates maduros picados biológicos;
  • 1 colher de chá de pimentão doce da Cook;
  • 1/4 colher de chá de piri-piri biológico (eu desfiz 1 malagueta);
  • 1/4 de colher de chá de cominhos biológicos;
  • Pimenta preta biológica moída no momento, a gosto;
  • Pimenta cayena biológica a gosto
  • 1/2 chávena de salsa biológica fresca;
  • 1 colher de sopa de sumo de limão biológico;
  • azeite biológico q.b.
  • sal q.b.
Para o crocante: 
  • 1/2 chávena de pão ralado (eu utilizei pão ralado de espelta da Moulin des Moines)
  • 2 colheres de sopa de salsa biológica fresca picada
  • 1 colher de sopa de sementes de cânhamo (opcional - eu utilizei as sementes da DAVERT)
  • azeite biológico q.b.
Preparação:
Remova o caule das beringelas e corte-as em fatias na longitudinal, com cerca de 1cm de espessura. Coza-as a vapor cerca de 10 minutos. Devem ficar macias mas firmes, para puderem ser manejadas. colocar de parte a arrefecer.
Enquanto as beringelas cozem, colocar as lentilhas em água a ferver 3x o seu volume. Deixar cerca de 20-30 minutos. Juntar sal a gosto (eu não coloquei).
Num tacho grande, picar a cebola e levar a refogar cerca de 5 minutos num pouco de azeite. Adicionar o alho e deixar refogar mais 1 a 2 minutos. Adicionar o tomate, o pimentão doce, o piripiri, os cominhos e a pimenta preta. Escorrer as lentilhas e juntar. Adicionar a pimenta cayena a gosto. cozinhar em lume média cerca de 10 minutos. Juntar a salsa picada, o sumo de limão e acertar o sal.
Pré-aquecer o forno a 180ºC, Untar um pirex quadrado com azeite, cobrir o fundo com metade das beringelas, deitar metade do cozinhado das lentilhas por cima, e voltar a colocar uma camada de beringelas e finalmente as lentilhas. cobrir com papel de aluminio e levar ao forno por 25 minutos. Tirar o papel de alumínio e deixar cozinhar mais 20 minutos. Misturar o pão ralado com as sementes de cânhamo previamente trituradas e a salsa e espalhar por cima da travessa. Cobrir com um fio de azeite e levar ao forno com o grelhador activo uns 5 a 10 minutos. Serve com uma salada ou bróculos cozidos.

(Receita adaptada do Centro Vegetariano) 
in amorbio.pt

Bolo de Pêra e Avelãs



INGREDIENTES:

Para o bolo:
  • 180gr de açúcar de cana integral BIO (utilizei o da Moulin des Moines)
  • 150gr de gordura de palma BIO (a receita original era com manteiga, mas quis algo mais saudável)
  • 160gr de farinha de espelta branca (utilizei a tipo 70, da Moulin des moines)
  • 100gr de avelã BIO (moida)
  • 2 ovos BIO
  • 1 pacote de fermento da Nata'li
  • 1 colher de chá de canela em pó (utilizei a da COOK)
Para a cobertura:
  • 6 a 7 pêras descascadas em gomos, descaroçadas
  • 45gr de açúcar de cana integral BIO (utilizei o da Moulin des Moines)
  • 1 colher de chá de canela
  • Sumo de 1 limão
Para o crumble (não ficou tão crumble, pois não usei manteiga, mas ficou bom):
  • 90gr de farinha de espelta branca (utilizei a tipo 70, da Moulin des moines)
  • 40gr de gordura de palma BIO
  • 30gr de açúcar de cana integral BIO
Preparação:
Comece pela cobertura. Coloque os ingredientes da cobertura num tacho e leve a lume brando até a pêra ficar macia.Reserve.
Para o bolo: Misture a gordura de palma derretida em lume brando com o açúcar e mexa bem. De seguida junte os ovos. Mexa bem e adicione a farinha, misturada com o fermento e a canela. Volte a bater bem, durante uns minutos e finalmente adicione a avelã, mexendo tudo muito bem.
Unte uma forma circular de fundo amovível e sem buraco, com gordura de palma.Verta a massa do bolo e coloque a pêra em cima, guardando o líquido dela. Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Prepare o crumble: misture tudo até obter um granulado, tipo migalhas e disponha por cima da pêra. Leve ao forno cerca de 40 a 50 minutos - vai depender do forno. Findo o tempo, retire o aro e deite o líquido de cozinhas as pêras por cima do bolo.


in amorbio.pt

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Farofa de Cogumelos com Quinoa


Ingredientes:

3 dentes de alho picadinhos
1 cebola media picadinha
250g de cogumelos Paris (o mais comum ou Portobello ou até shitaki), todos fatiados finos.
1 xicara de quinoa
½ xicara de salsinha picadinha
½ xicara de cebolinha picadinha
Azeite extra virgem
Sal e Pimenta

Modo de Preparo:




Modo de Preparo:

Coloque 1 xícara de agua fervendo numa tigela e despeje a quinoa. Deixe absorver a agua. Você pode temperar esta agua com caldo de legumes ou do jeito que preferir.
Numa frigideira, junte 3 colheres de azeite e deixe esquentar bem. Junte o alho mas não deixe queimar, pois amarga. Junte a cebola e a cebolinha. Refogue até ficar bem macia. Adicione os cogumelos e deixe em fogo baixo até evaporar a agua que solta.
Junte a quinoa e mexa tudo junto. Experimente o sal e a pimenta. Junte a salsinha.
Sirva quente.
Foto Ilustrativa

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Receita Fácil e Deliciosa de Guacamole Crudívoro



INGREDIENTES: 

2 Abacates maduros
2 Colheres de Sopa de Sumo de Limão
1 Dente de Alho ralado
1/2 Cebola pequena ralada
Sal a gosto
1 pitada de pimenta de caiena (opcional)

MODO DE PREPARAR:

Amasse o abacate com um garfo (mas não muito), dependendo da sua consistência preferida.
Adicione o Sumo de Limão, o Alho, a Cebola, o Sal e a Pimenta. Misture bem.




in rawfoodmec.blogspot.pt


domingo, 13 de setembro de 2015

Hambúrguer de Grão-de-Bico


ngredientes

1 xícara de grão-de-bico cozido
1/2 xícara de água
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de fécula de batata
1 dente de alho pequeno
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1/2 tomate
1 punhado de salsinha
Sal, alecrim fresco e pimenta-do-reino gosto

Preparo


Coloque tudo no processador e bata até que a mistura esteja no ponto (nem muito mole, nem muito dura). Corrija com água ou farinha (conforme o caso). Faça bolinhas com uma colher (com a mão não dá, gruda tudo) e coloque-as em uma frigideira quente. Amasse com a colher formando o hambúrguer. Deixe fritar bem desse lado e vire (é um trabalho artesanal e precisa de certa paciência, mas o resultado é excelente).


Fonte: Receita e foto do blog Ser Vegana

Fritada com Cenoura, Couve-Flor, Couve e Cogumelos (vegana)



Ingredientes

4 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 e 1/2 xícara de farinha de grão-de-bico
1 xícara de água
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de cominho em pó
1 pitada de coentro em pó
1 dente de alho amassado
2 ramos de cebolinha verde picadinha

2 xícaras de legumes mistos, finamente picados (usei partes iguais de cenoura, couve-flor, couve e cogumelos)
Sal e pimenta moída a gosto

Preparo

Aqueça 1 colher (sopa) de azeite em uma frigideira e adicione a cenoura e a couve-flor. Tampe e deixe refogar por cerca de 5 minutos, mexendo ocasionalmente. Adicione o alho, a cebolinha, a couve e os cogumelos, refogue por mais 4-5 minutos e reserve.  Em uma tigela grande misture a farinha de grão-de-bico, a água, o fermento em pó, as especiarias, sal e pimenta a gosto. Junte o refogado a essa massa e misture bem. Coloque 2 colheres (sopa) de azeite de oliva numa frigideira quente (reservando a última colher de sopa). Despeje a mistura e acerte com uma colher ou espátula de modo que forme uma camada uniforme. Deixe fritar em fogo médio-baixo por cerca de 7 minutos. Quando começar a sentir o cheiro gostoso e notar que as bordas estão definidas, regue com a última colher de azeite e vire com cuidado para fritar do outro lado. Sirva em seguida.

Rendimento: 2 porções

Fonte: Receita e foto do blog Vegan Bellyful

Bolachas de Aveia com Passas e Sementes




Ingredientes:
100gr. de margarina ou manteiga (normalmente uso margarina líquida).
50gr. de açúcar amarelo.
40gr. de mel (normalmente ponho um pouco mais).
100gr. de farinha com fermento.
100gr. de aveia (a média é a melhor, a grandalhona desfaz-se).
50gr. de frutos secos (normalmente usos sultanas).
1 colher e meia de sementes de girassol.


Instruções:

Ligar o forno, para ir aquecendo, a temperatura ideal é de 180 graus.

Colocar a margarina (ou manteiga), juntamente com o açúcar e com o mel no micro-ondas, durante 1 minuto (se, como eu, estiverem a usar margarina líquida, 30 segundos chegam lindamente). Usem logo a taça onde vão misturar tudo, que sempre é menos loiça que se suja.
Tirando do micro-ondas, mexer bem, com uma colher de pau.
Adicionar os restantes ingredientes (a farinha, a aveia, os frutos secos e as sementes de girassol) e mexer bem, com a colher de pau. Não vale a pena meter isto na batedeira, não só porque não é para ficar homogéneo, como a batedeira dá cabo das passas e das sementes de girassol. Fica uma mistura meio grosseira.

Colocar uma folha de papel vegetal num tabuleiro de forno.

Usar duas colheres de sobremesa, para dispor pequenos montes da massa. Não os coloquem muito juntos, não só porque crescem um bocado, mas também porque ainda vamos espalmar os montes, com um garfo. Dependendo do tamanho dos montes, isto dará para 8/10 bolachas.

Uma vez colocados os montes no tabuleiro, espalmam-se, com um garfo, sem carregar demasiado.

Vão ao forno (pré-aquecido a 180 graus) durante 12/15 minutos.

Quando saírem do forno, as bolachas vêm moles. Não podem ser retiradas do tabuleiro de imediato. É fazer escorregar a folha de papel vegetal para uma rede de arame ou na grelha do forno. Isto é para que possam arejar também por baixo, para endurecer.

Deixem descansar durante 15 minutos.


in jonasnuts.com
foto attic24.typepad.com

5 Benefícios da Abóbora


Reforce a sua saúde. A abóbora ajuda a...

1 » Manter-se jovem
A abóbora é rica em antioxidantes, sobretudo o betacaroteno que é convertido em vitamina A e tem um efeito altamente benéfico na pele. Atua na reparação do tecido, dá elasticidade à pele e previne o envelhecimento celular.


2 » Controlar o seu peso
Por ser altamente rica em fibras, a abóbora é pouco calórica (100 gramas/40 calorias), o que ajuda a controlar os níveis de LDL – conhecido como mau colesterol - e proporciona uma sensação de saciedade por mais tempo, comparativamente com outras verduras e legumes.

3 » Melhorar a sua saúde
A abóbora é rica em ferro e, portanto, ótima para quem faz dietas vegetarianas, que por vezes têm carência de minerais (anemia). O ferro, sendo um componente da hemoglobina que transporta o oxigénio para as células e retira dióxido de carbono, participa na produção e libertação de energia do corpo, sendo vital para o bom funcionamento do organismo. Também tem potássio que ajuda a manter o equilíbrio de líquidos no corpo e a controlar as atividades dos tecidos e músculos.

4 » Ter uma visão de falcão
Outro benefício muito conhecido e comprovado cientificamente da vitamina A relaciona-se com os seus efeitos na visão: pois participa em importantes reações químicas que propiciam a visão em ambientes de baixa luminosidade, prevenindo a cegueira noturna (dificuldade em ver à noite).

5 » Proteger o seu coração
As sementes da abóbora possuem vitamina E que ajuda a baixar a pressão sanguínea e vitamina C que reforça a parede das artérias, sendo um antioxidante amigo do coração.

Por Tânia Silva

Abóbora recheada



Ingredientes (para 2 pessoas):
1 abóbora okaido
1 cebola pequenas
1 cenoura
1 tomate
½ curgete
½ couve romanesca
2 dentes de alho
azeite q.b.
orégãos q.b
gomásio q.b.
flocos de levedura de cerveja q.b.

Preparação:
Lava bem a abóbora, corta-a ao meio no sentido longitudinalmente e retira as sementes. Se necessário, corta-lhe um pouco a base de forma a que as metades fiquem de pé.
Rega-as com um fio de azeite e polvilha com orégãos. Leva as metades ao forno num tabuleiro ligeiramente untado com azeite.
Entretanto, prepara um refogado com a cebola e o alho. Junta o tomate picado, a cenoura em pequenos cubos, a couve romanesca picada finamente e a curgete em cubinhos.
Deixa cozinhar um pouco em lume brando.
Quando a abóbora estiver quase assada, recheia com o refogado de legumes, polvilha com o gomásio e a levedura de cerveja e leva ao forno mais alguns minutos a gratinar.
Serve com arroz integral.

Sugestão: Podes usar outra variedades de abóbora pequena. No recheio podem ser usados outros legumes ou tofu.

in www.centrovegetariano.org

Sopa de tomate e aveia com chia



Ingredientes:
3 tomates maduros aos pedaços
1 chávena de flocos de aveia integral
6 cubos de abóbora
1 batata média aos pedaços
1 colher de chá de sal integral
1 fio de azeite extra-virgem
sementes de chia q.b.
água q.b.

Preparação:
Numa panela, põe a água a ferver. Coloca os tomates, a aveia, a abóbora e a batata. Cozinha em lume brando para a aveia não pegar e mexe de vez em quando. Tempera, passa tudo com a varinha mágica quando estiver pronto, retira do lume, junta as sementes. Serve.



in www.centrovegetariano.org

Empadão de Cinco Legumes e Flocos de Aveia


Ingredientes: 
água q.b.
couve-flor q.b.
abóbora q.b.
curgete q.b.
batata q.b.
cenoura q.b.
flocos de aveia integrais q.b.
sal integral com ervas aromáticas q.b.
flocos de levedura de cerveja q.b.
um pouco de molho de soja
azeite ou óleo de coco virgens q.b.

Recheio: 
azeite ou óleo de coco virgens q.b.
250g de tofu esmagado
um pouco de sumo de limão
1 ramo de salsa cortado finamente
molho de soja a gosto
1 pitada de curcuma em pó
1 pitada de gengibre em pó
1 pitada de pimenta preta em pó

Preparação: 
Coze os legumes em água e sal. Desliga o fogão e acrescenta os flocos de aveia. Tapa e reserva. Numa sertã salteia todo o recheio brevemente e reserva. Coa muito bem os legumes com os flocos e esmaga-os muito bem (Aproveita a água para fazer sopa, por exemplo.) Unta uma assadeira e cobre-a com metade do puré que obtiveste. Por cima, coloca o recheio e tapa com o restante puré. Verte um pouco de azeite e molho de soja e polvilha com a levedura. Leva ao forno até dourar e serve bem quente com legumes ao vapor, por exemplo.



in www.centrovegetariano.org